Josi Borba

 

 

“É muito comum ouvir por aí que as pessoas procuram características que são apenas delas em outras pessoas.
Eu acho que isso acontece porque o ser humano tem uma tendência natural de se aproximar daqueles com quem tem alguma espécie de afinidade. Mas no fim das contas, a única coisa que nós temos de verdade, somos nós mesmos.”

“O que me motivou a voltar à forma física que sempre tive, que é a atual, foi o objetivo convicto de me tornar delegada de polícia. Chorei por não me reconhecer. Hoje me olho no espelho e dá uma satisfação, sabe…? Nada e nem ninguém me tira da cabeça que eu vou chegar onde eu quero.”

“No meio disso tudo, passei por coisas que me distanciaram de mim mesma. Uma delas foi o fato de ter me esquecido de quem eu era.
Demorei muito pra me encontrar novamente. Me olhar no espelho e não me reconhecer foi de longe, uma das, se não a pior, coisa que eu já senti.”

“Eu tenho muita fé, e uma rotina bem pesada de estudos mas acordo todos os dias pensando que o que é meu, vai dar um jeito de chegar até mim, basta apenas que eu faça a minha parte.”

“Eu confesso que fazer esse ensaio foi uma experiência, acima de tudo, confortante.
E digo isso porque cheguei para fazer as fotos numa manhã de sábado, café da manhã devidamente posto, Maiquel me olha com curiosidade e me pergunta mais sobre a minha história. E aí eu digo pra ele que fazer as fotos era uma recompensa pelo esforço que fiz para voltar a ser eu mesma. Ao final da conversa e das fotos, eu abracei ele e a Renata (sua namorada super fofa) e os agradeci por terem me provado através das fotos que eu fiz, que eu não preciso de mais nada pra viver além de mim mesma, da minha força, das minhas certezas e dos meus sonhos.”