Fernanda Faller

Mulheres

“Eu tenho muito mais amigos homens do que mulheres, porque homens são mais simples. O meu melhor amigo é homem e nos conhecemos há mais de dez anos. Falamos sobre tudo.”

“Uma das coisas que eu faço pra desabafar é escrever. Uma vez, na quarta série, até ganhei um prêmio de redação.
Tenho muita influência do Drummond e do Neruda. Quando eu fui pro Chile eu visitei a casa dele, comecei a ler os poemas dele. Eu sou bastante romântica e gosto de escrever sobre isso. As pessoas acham que eu sou muito mais extrovertida do que na verdade eu sou. E eu tento esconder esse lado tímido, que eu tô tentando mudar, também por ser muito dramática. Sempre digo que não vou mais fazer alguma coisa e acabo fazendo”.

“Meio que do nada, eu comecei a me sentir muito feia e percebi que queria emagrecer. Eu não queria começar sozinha com alguma dieta maluca então fui numa nutricionista e mudamos minha alimentação. Ela disse que no começo meu humor ia ficar terrível e ficou mesmo. Hoje, com 11 quilos menos a minha autoestima subiu demais. Eu me sentia muito travada pra tudo, mas depois que eu emagreci tudo ficou melhor. Minha saúde e a minha imagem estão muito melhores, me fez muito bem”.

“Eu sou adotada. Com dois dias de vida eu fui deixada no hospital, e um casal me adotou. Naquela época era mais simples de se adotar. Eles entraram na fila de espera e basicamente tinham que esperar até alguma criança aparecer. E então, exatamente 9 meses depois que eles entraram na fila, eu apareci. Eles tentaram ter filhos por 14 anos antes de me conhecer. Então quando eu entrei pra família já havia muita expectativa. Eu tinha muitos primos, a casa era sempre cheia. E eu amava minhas festas de aniversário”.

“Meu avô tinha a saúde muito debilitada, entrava e saia sempre de hospitais. Ele era o grande chefe de família.
Uma vez numa véspera de ano novo, brigamos e ele ficou muito doente, foi pro hospital uns dias depois e os médicos disseram que ele não ia voltar pra casa. Então eu fui chorando pro hospital e por sorte, ele melhorou. Depois daquilo nunca mais brigamos”.