Bia Machado

Mulheres

“Bom, meu nome é Bianca, tenho 20 assustadores anos (digo assustador porque pra mim até ontem eu tinha, sei lá, 17. Pisquei o olho e agora estou com 20). Nasci em São Bernardo, mas fui criada no interiorzíssimo de MG, em duas cidades: uma chamada Francisco Badaró e a outra Teófilo Otoni. Apesar da alma mineira eu sou a-p-a-i-x-o-n-a-d-a por SP e suas ruas. Em SP eu amo a diversidade, as cores nas paredes e o cinza no céu. Aqui aprendi que além de olhar para os lados também é preciso olhar para cima, a arte também está lá. Aqui tive oportunidade de conhecer o mundo da arte e não é a toa que atualmente sou gerente de marketing. Uma grande influencia pra isso é o meu irmao que é um artista incrível. Os desenhos dele e a imaginação que ele carrega foi meu ponto de partida”.

– Do que tu mais sente saudade nessa época da infância?

– Eu sinto falta da minha imaginação. Imaginação de criança é uma coisa incrível. Tudo era mais legal, né?

– Isso me lembra de um video recente que vi do Neil deGrasse, aquele fisico, sabe? Ele diz que se tu quer ajudar uma criança, se afasta dela. Deixa ela explorar e perguntar e questionar, deixa ela explorar o próprio potencial ilimitado de “tela em branco” que ela tem.

– Esse cara é sensacional. É exatamente disso que ando precisando: de uma nova tela em branco.

– Bom, tu disse que isso influenciou muito a tua escolha de carreira, mas se tu pudesse voltar no tempo, o que a Bia de 8 anos de idade queria ser?

– Atriz. Às vezes a Bia de 20 anos também quer. Mas de palco mesmo. Meu avô era professor de teatro.

– E tu não pensa nisso como paralelo? Tu tem uma, como dizer, uma alma de artista, quando vê, isso é a inspiração que te falta pra tela em branco.

– Pode ser também, não descarto a ideia! Comentei ontem com a minha noiva que preciso urgentemente liberar esse acúmulo de ideias que tenho dentro de mim. Ignorar a falta de tempo por conta do trabalho e simplesmente começar a fazer o que eu quero fazer. Quer dizer, o que eu DESEJO mesmo fazer. Porque querer eu quero um tanto de coisa hahah. Acho que tem aí uma diferença entre querer e desejar.

“O plano mais difícil da minha vida é ficar de boa. Cara, dificilmente eu fico de boa HAHAHAH. Então esse é o mais audacioso de todos”.

– Somos mães de três gatos e dois cachorros. Às vezes acho que uma criança daria menos trabalho.

– Aham, senta lá Cláudia. Criança não faz cocô na caixinha de areia nem no jornal, fica a dica hahaha.

– NEM OS GATOS!!! Tem uma areia específica que eles gostam, e ela custa caro demais. Se eu compro outra areia só pra quebrar o galho, eles não fazem nela. Fazem, sei lá, no meu tênis. Bom, voltando ao assunto (eu me distraio muito, desculpa). Mozi e eu planejamos viajar para diversos lugares do mundo, adquirir conhecimento e cultura e então voltar para abrir um estúdio de arte e tatuagem.

“Ser fotografada é maravilhoso. É ainda mais maravilhoso quando posso ser eu mesma nos ensaios. Nunca tenho pressa e se deixar começo de manhãzinha e termino bem a noite. Anula meu estresse. Teve uma vez em um workshop onde o pessoal perguntou “Bia, qual modelo é a sua maior referência?”. E eu respondi “O espelho”. Todo mundo riu na hora porque soou meio egocêntrico (hahaha) mas é verdade! Quando eu olho pra uma câmera não vejo a lente, eu vejo um espelho.”